Como investir na bolsa de valores

thumbnail

O mercado de ações tem uma volatilidade bem alta, as pessoas ficam perplexas com as possibilidades de ganho (e também de perda). Vários exemplos mostram que o valor de uma ação pode variar de maneira rápida e inesperada.
Essas alterações na bolsa de valores sempre desperta a curiosidade de pessoas que querem que esperam ganhar muito dinheiro. Porém, da mesma maneira, acaba assustando o cidadão comum, que tem receio de perder seu dinheiro além de se sentir confuso em meio a tanta informação.
Realmente, para muita gente o mercado de ações é praticamente uma roleta russa. Para o senso comum é normal acreditar que somente as pessoas com muito conhecimento e que tem as informações privilegiadas vão ter lucros consideráveis na bolsa. porém, existe formas de investir seu dinheiro de forma inteligente e segura, sem se estressar tanto e com uma lucratividade mais estável, mesmo que esteja em um mercado de alto risco.

Conhecendo as bolsas de valores

Cada país tem sua bolsa de valores própria. No Brasil, a bolsa é a B3 (o índice é o Ibovespa). mesmo assim, isso não é uma regra, já que nos EUA há duas bolsas de valores ou exchanges, tem a New York Stock Exchange e também a NASDAQ.
No Brasil já existiram outras bolsas como a BOVMESB, a BVJR e também a bolsa de valores de São Paulo, entre outras. Ao longo do tempo todas elas se uniram em uma única empresa, que hoje é a B3 – união da BM&F, Bovespa e Cetip.

Como as corretoras funcionam

A pergunta agora é: Como que eu posso investir na bolsa na prática? Será que preciso daqueles caras que ficam com dois telefones no ouvido acompanhando o preço das ações?
Esses agentes de compra e venda praticamente não existem mais. Hoje, com toda tecnologia, as operações são feitas através do Home Broker, que é o pregão digital.
Ele funciona no seu próprio computador ou smartphone. Você só precisa abrir uma conta em uma corretora virtual que é grátis e bem rápido, cerca de 10 minutos.

Comprando ações

Você pode comprar qualquer ação que esteja a venda no mercado. Você pode inclusive comprar ação de um terceiro também. Por exemplo, se alguém quiser vender uma ação da Vale na bolsa e você quiser comprar. Esse processo de comprar vai ser no Home Broker, das corretoras e da B3 de duas pessoas independentes.
Assim é possível negociar uma ação sem a necessidade da empresa vender para você. Assim também pode vender a ação de uma entidade sem precisar de seu conhecimento. Ou seja, provavelmente o Banco do Brasil não vai ficar sabendo que eu comprei de outra pessoa a ação do banco (BBAS3).
Além da negociação entre duas pessoas físicas ou mesmo jurídicas, também tem a opção de comprar ações direto da empresa quando disponibiliza a abertura de capital.
Você pode ter quantas ações quiser de uma empresa. Os investidores têm interesse em ações de empresas que sejam estáveis. Por esse motivo eles acumulam papeis apenas dessas instituições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top